Osciladores

Osciladores são indicadores que medem a amplitude da variação dos preços de um ativo. Ajudam a determinar o momento de entrar e sair do mercado, indicando possíveis topos e fundos. Osciladores produzem sinais antes de indicadores que seguem tendência, além de poderem ser utilizados para confirmação dos sinais destes.

Os osciladores indicam o ponto de compra quando sua linha está na parte inferior (abaixo de 20) e começa a subir, e o ponto de venda, quando sua linha está na parte superior (acima de 80) e começa a cair. Ao contrário de seguidores de tendência como MACD e médias móveis, os osciladores normalmente são usados em períodos menores, uma vez que são sinalizadores de possíveis reversões.

Quando um oscilador atinge valores acima de 80 ou abaixo de 20, ele sinaliza extremos no preço, ou seja, quando a linha dos osciladores passa de 80 é sinal de que o preço do ativo está numa região super-comprada, uma zona de hiper-valorização e próximo a uma resistência ou ao topo da tendência.

Quando a linha vai abaixo de 20 é sinal de que o preço do ativo está numa região super-vendida, uma zona de sub-valorização e, próximo a um suporte ou ao fundo da tendência. Entretanto, o fato de estar num extremo não é sinal de reversão da tendência, osciladores podem ficar super-comprados e super-vendidos durante semanas, principalmente quando surge algum fato relevante.

O uso dos osciladores não se restringe, entretanto, aos momentos de pouca oscilação de preços, quando o mercado encontra-se sem tendência definida. O seu uso em períodos de tendência definida é extremamente valioso, pois alerta o investidor quanto a topos e fundos. Os quais normalmente ocorrem quando o preço encontra-se numa região super-comprada ou super-vendida. Os osciladores dão os primeiros indícios de que uma determinada tendência está perdendo sua força antes que isto seja evidente na linha de preços, além de sinalizar que a tendência pode estar próxima de seu fim ao indicar divergências entre o indicador e a linha de preço.

Mudanças na inclinação da linha do oscilador antecipam o esgotamento da tendência do preço e o surgimento de outra. Numa tendência de alta, enquanto a linha do oscilador se mantiver subindo acima da linha central, os preços devem continuar subindo. Quando esta linha declina é sinal de que os preços estão subindo mais devagar e um topo pode estar próximo. E quando ela começa a cair é sinal de reversão, a tendência de alta atingiu seu topo.

Numa tendência de baixa, enquanto a linha do oscilador se mantiver caindo abaixo da linha central, os preços devem continuar caindo. Quando o declínio desta linha diminui é sinal de que os preços estão caindo mais devagar. E quando começa a subir é sinal de reversão, a tendência de baixa atingiu seu fundo. Normalmente a linha do oscilador sobe antes que os preços subam.

Os osciladores também indicam áreas de suporte ou resistência antes que estas apareçam na linha do preço. Linhas de suporte e resistência podem ser traçadas na linha do oscilador. Numa reversão a quebra dessas linhas é igualmente importante à quebra de uma linha de tendência pela linha do preço. As linhas de tendência no oscilador são rompidas antes das linhas de suporte e de resistência serem rompidas pela linha do preço, antecipando a mudança de sua tendência.

Por serem calculados em função da amplitude da variação dos preços, em determinadas situações os osciladores podem emitir falsos sinais. Numa tendência de baixa, em que os preços estão caindo há muito tempo, a partir do momento em que o preço do ativo começar a cair mais devagar, a linha do indicador começará a subir, indicando compra. Entretanto, o preço do ativo não parou de cair, está apenas caindo mais devagar.

O mesmo acontece numa tendência de alta, em que os preços estão subindo há muito tempo. A partir do momento em que o preço do ativo começar a subir mais devagar, a linha do indicador começará a cair, indicando venda. Porém, o preço do ativo não está caindo, apenas está subindo mais devagar.

Por isso é preciso ficar atento porque osciladores são famosos por darem sinais de compra e venda precipitados. Deve-se confirmar a indicação do oscilador, procurando sinais de reversão na linha do preço tais como rompimentos de suporte e resistência, figuras de candles, formações de reversão, ou mesmo, em outros indicadores.

“Nenhuma análise, estratégia ou indicador é perfeito, entretanto, seu uso é fundamental para investir com sucesso”.

Howard Abell

Além de artigos retratando os principais fatores emocionais e psicológicos que influenciam o comportamento do mercado e do investidor o site MercadoReal disponibiliza também conteúdos que abrangem a análise técnica e fundamentalista para investimento no mercado de capitais, assim como as diversas estratégias de investimento em renda fixa e variável, tais como o mercado a termo, aluguel de ações, mercado futuro e de opções.

Adquira já por R$ 19,50 todo o CONTEÚDO EXCLUSIVO dos módulos de Análise Técnica, Estratégias de Investimentos e o NOVO módulo de Análise Fundamentalista no Ebook Capital e Valor nos formatos Kindle, PDF e EpubClique aqui para maiores informações!