Operando com Suporte e Resistência

Numa tendência de alta os níveis de resistência representam pausas no movimento dominante, áreas onde a pressão vendedora é maior que a compradora, e que tendem a ser superados num momento seguinte. Numa tendência de baixa, níveis de suporte geralmente não são capazes de reverter a tendência, mas são capazes de interrompê-la por algum tempo. O modo de identificar um suporte consiste em grande parte pela identificação de antigos fundos.

Para que uma tendência de baixa continue, cada topo que se sucede deve estar em um ponto mais baixo do que o topo anterior. A falha atingir topos e fundos mais baixos, além de indicar fraqueza nessa tendência, mostra um ponto de suporte no gráfico e provavelmente uma reversão pode estar perto.

O suporte em análise técnica define um nível de preço, abaixo do qual o ativo está negociando, onde a pressão compradora supera a pressão vendedora. Como resultado disto, a queda é interrompida e os preços voltam a subir. Logo, um investidor diante de uma tendência de alta pode comprar próximo à linha de suporte quando os preços começarem a subir novamente e, diante de uma tendência de baixa, vender próximo à linha de resistência quando os preços voltarem a cair, até o momento em que estas linhas sejam rompidas, ocorrendo então uma reversão na tendência.

Numa tendência de baixa a quebra de uma linha de resistência é um forte sinal de reversão para uma tendência de alta. E numa tendência de alta, a quebra de uma linha de suporte é um forte sinal de reversão para uma tendência de baixa.

“Na análise técnica, menos é mais. Mantenha as coisas simples”

Jake Bernstein

No gráfico acima a quebra da resistência confirmou a reversão da tendência de baixa e o início de uma tendência de alta. A linha de suporte numa tendência de alta, ao ser traçada, deve passar pelo menos em 3 pontos de preços mínimos não muito próximos.

Para que uma tendência de alta continue cada fundo que se sucede deve estar em um ponto mais alto do que o fundo anterior. A falha em atingir topos e fundos mais altos, além de indicar fraqueza nessa tendência, mostra um ponto de resistência no gráfico e, provavelmente, uma reversão pode estar perto.

Resistência é o oposto de suporte, ou seja, é um nível de preço acima do qual o ativo está sendo negociado onde a pressão vendedora supera a pressão compradora. Como resultado, a alta é interrompida e os preços do ativo começam a cair. O modo de identificar uma resistência consiste em grande parte pela identificação de antigos topos.

Numa tendência de baixa o rompimento de uma linha de suporte é um forte sinal de continuação da tendência de baixa dos preços. E numa tendência de alta, o rompimento de uma linha de resistência é um forte sinal de continuação da tendência de alta dos preços.

No gráfico acima a quebra do suporte confirmou a reversão da tendência de alta e início de uma tendência de baixa. A linha de resistência numa tendência de baixa, ao ser traçada, deve passar pelo menos em 3 pontos de preços máximos não muito próximos.

“Não há como ganhar no mercado a menos que a tendência esteja a seu favor do momento de abertura até o fechamento da operação”.

Jesse Livermore

Um aspecto interessante sobre suporte e resistência é a mudança de um para o outro no caso de um rompimento. Sendo assim, um nível de suporte após ser quebrado pela linha dos preços transforma-se num nível de resistência. Conseqüentemente, um nível de resistência após ser quebrado pela linha dos preços transforma-se num suporte.

O suporte e a resistência podem ser definidos por linhas horizontais traçadas nos pontos de mínimo, de máximo e de congestão no gráfico. Ao olhar um gráfico, o olho treinado de um investidor deve rapidamente localizar os pontos de suporte e resistência,  avaliando sua influência no movimento dos preços. Níveis horizontais de suporte e resistência que persistem no tempo têm maior importância e influência sobre os preços do que níveis em curtos períodos. Alguns níveis horizontais podem ficar anos sem serem rompidos. No gráfico abaixo é possível perceber que a resistência após ser quebrada se tornou o suporte da tendência.

Quando o preço de um ativo atinge um topo, dizem que ele testou uma resistência. Ao tocá-la algumas vezes sem conseguir subir mais, temos uma indicação de fraqueza na tendência de alta e sinal de uma possível reversão. Ao atingir um fundo, dizem que o mercado está testando um suporte. Ao tocá-lo algumas vezes sem rompê-lo, temos uma indicação de força no mercado, sinal de uma possível reversão para uma tendência de alta.

Níveis de suporte e de resistência costumam ser boas oportunidades para se abrir e liquidar posições. A quebra de uma resistência pode ser um sinal para a abertura de uma nova posição comprada e uma ordem stop pode então ser colocada abaixo dessa antiga resistência, que agora se tornou o suporte mais próximo. Esta ordem pode ser gradualmente reajustada abaixo de cada nova resistência rompida durante o processo de alta. Uma ordem stop que era inicialmente utilizada para limitar eventuais prejuízos passa agora a proteger os lucros de uma operação.

Quando numa posição vendida, um anterior nível de suporte é um bom local para se colocar uma ordem stop de compra. Caso esse suporte seja rompido, pode-se abrir uma nova posição vendida e uma nova ordem stop de compra pode ser colocada no anterior nível de suporte, que agora se tornou uma resistência.

“A coisa mais indispensável a um homem é reconhecer o uso que deve fazer do seu próprio conhecimento”.

Platão

Além de artigos retratando os principais fatores emocionais e psicológicos que influenciam o comportamento do mercado e do investidor o site MercadoReal disponibiliza também conteúdos que abrangem a análise técnica e fundamentalista para investimento no mercado de capitais, assim como as diversas estratégias de investimento em renda fixa e variável, tais como o mercado a termo, aluguel de ações, mercado futuro e de opções.

Adquira já por R$ 19,50 todo o CONTEÚDO EXCLUSIVO dos módulos de Análise Técnica, Estratégias de Investimentos e o NOVO módulo de Análise Fundamentalista no Ebook Capital e Valor nos formatos Kindle, PDF e EpubClique aqui para maiores informações!