Teoria Dow – Terceiro e Quarto Princípio

3o Uma tendência tende a continuar até que haja indicação de sua reversão.

Quando se aplica um esforço numa determinada coisa, espera-se um resultado por esse esforço. A partir do momento em que não se obtém esse resultado, não há porque persistir aplicando-o. O mercado também segue essa linha pensamento, ou seja, assume-se que a tendência do preço prosseguirá até que haja indicação do contrário. Uma tendência é considerada em progressão até que a movimentação dos preços no gráfico dê sinais de sua reversão. É uma aproximação da lei da conservação do movimento de Newton.

Muitas vezes o sinal da reversão da tendência demora a ser formado nos gráficos. Devido a isso, é normal que o investidor perca tanto o começo de uma tendência, quanto uma parte significativa do seu fim, por entrar e sair do mercado geralmente “um pouco atrasado”. A verdade é que não existe fórmula ou método que permita a entrada exatamente no fundo e a saída exatamente no topo, ou vice-versa. Sistemas e métodos que tentam automatizar essa interpretação têm baixíssimo percentual de acerto, a maioria que os utiliza acaba perdendo dinheiro e fazendo overtrade, dado o grande número de sinais precipitados ou falsos.

“O que acontece hoje pode determinar o que acontecerá amanhã”

Charles H. Dow

4Os índices devem confirmar a tendência.

Como a teoria de Dow se referia à índices, isso quer dizer que para se confirmar uma tendência de um ativo é necessário que os índices que medem o desempenho do mercado apontem na mesma direção. O Ibovespa é considerado um indicador que avalia o retorno médio das ações que o compõe, podendo ser utilizado como um critério de avaliação do desempenho para uma determinada ação. O mesmo se aplica no caso de reversões de tendência ou rompimentos de níveis de suporte e de resistência.

“Quem se prende aos detalhes de determinada obra, na maioria das vezes perde a visão do conjunto”.