O Papel do Dinheiro na Vida de Cada Um

“Hoje a maioria dos indivíduos pode direcionar suas energias para satisfazer necessidades que vão além de comida e abrigo, mas para isso precisam de dinheiro. O dinheiro evoluiu para ser o objeto de nossas necessidades porque ele representa a maneira como nós podemos nos expressar como indivíduos. Todo comportamento é uma forma de auto-expressão e praticamente todas as maneiras para alguém se expressar na sociedade requerem algum dinheiro. No nível mais profundo da existência social e cultural, o dinheiro representa liberdade de expressão”.

Mark Douglas

Dinheiro é símbolo de liberdade. O investimento e a utilização correta do dinheiro lhe permitirão desfrutar de uma vida mais confortável e prazerosa. Por isso, é melhor se preocupar em ganhar dinheiro hoje do que deixar para se preocupar com isso depois. O “depois” pode ser tarde demais, restando apenas arrependimentos em sua consciência caso você não reconheça o valor de aproveitar as oportunidades enquanto elas ainda estiverem disponíveis.

O problema é que hoje em dia muitas pessoas simplesmente prejudicam aquele que é a maior fonte de aporte para os seus investimentos, o seu salário. Vivemos um momento de estímulo ao consumo e, consequentemente, ao endividamento, em que a maioria das pessoas está fazendo a maior parte de suas compras a prazo, financiando seus gastos em dezenas de prestações e tomando empréstimos consignados. Cada uma dessas prestações que aparecem na fatura de seu cartão de crédito é mais um item que prejudicará o seu plano de construção de riqueza, pois a capacidade de seu salário para com os seus investimentos fica comprometida à medida que você se endivida.

Esse oportunismo de curto prazo deve ser encarado com desconfiança e muito cuidado. Afinal, os cidadãos brasileiros andam bastante endividados, o que mostra que o modelo baseado no consumo e no crédito está atingido o seu limite, tornando a estagflação a regra, quando a economia cresce pouco, ou retrai, e a inflação se mantém elevada. Para aqueles que ainda lembram do Brasil da década de 80, fica claro o grande perigo de se tentar combater crises econômicas através da impressão monetária, o que tem como resultado o aumento da inflação e a desvalorização monetária.

Para prosperar, antes se torna essencial passar a ter um orçamento equilibrado, sabendo o quanto ganha, o quanto gasta, o quanto pode investir todo mês e, principalmente, viver apenas com o que recebe todo mês ao invés de fazer dívidas e pagar juros. Pessoas financeiramente desequilibradas que não conseguem guardar nada ao final do mês e que vivem constantemente endividadas, buscam no mercado de capitais ou em outros investimentos de risco a ilusão do enriquecimento, solução ideal para seus problemas. Contudo, solução que através dessa atitude provavelmente lhes trará problemas maiores ainda.

Não será um investimento maravilhoso que lhe tornará rico, mas a disciplina de não gastar mais do que pode, de poupar e de investir periodicamente o seu dinheiro. Isso se traduz no desenvolvimento de um modelo sustentável de vida, eliminando gastos desnecessários e evitando contrair dívidas, de forma a dar mais valor ao que se possui e evitar que os juros compostos hajam sobre você, quando o ideal é que hajam “para você” através dos seus investimentos.

Pessoas que constroem patrimônio e acumulam riqueza ao longo dos anos são muito bem “resolvidas” e organizadas, não veem tantas frações nas faturas de seu cartão porque fazem planejamento e vivem de acordo com suas possibilidades. Compram à vista com desconto quando podem e financiam apenas o estritamente necessário. Com relação aos seus investimentos, poupam e investem parte de seu dinheiro para quitar de uma só vez bens e serviços que precisam usufruir e, sobretudo, estabelecem metas de consumo factíveis, realistas, condizentes com a sua renda e que se encaixam no seu orçamento, o qual por sua vez é sustentável no longo prazo.

O seu salário já é muito comprometido com as deduções obrigatórias por lei e outras necessárias para evitar situações de emergência, tais como plano de saúde e seguro de carro. Em alguns casos, as mordidas do Leão e do INSS juntas chegam a comer quase 45% de um salário bruto, de forma que o saldo final líquido que entra na conta representa uma parcela bem menor do saldo inicial bruto. Diante disso, não prejudique ainda mais o seu salário se afundando em dívidas. Liberte-se da escravidão dos financiamentos e dê uma injeção de liquidez em seu plano de independência financeira.

“Existem duas maneiras de conquistar e escravizar uma nação. Uma é pela espada… a outra é pela dívida”.

John Adams

Além de artigos retratando os principais fatores emocionais e psicológicos que influenciam o comportamento do mercado e do investidor o site MercadoReal disponibiliza também conteúdos que abrangem a análise técnica e fundamentalista para investimento no mercado de capitais, assim como as diversas estratégias de investimento em renda fixa e variável, tais como o mercado a termo, aluguel de ações, mercado futuro e de opções.

Adquira já por R$ 19,50 todo o CONTEÚDO EXCLUSIVO dos módulos de Análise Técnica, Estratégias de Investimentos e o NOVO módulo de Análise Fundamentalista no Ebook Capital e Valor nos formatos Kindle, PDF e EpubClique aqui para maiores informações!