A Realidade do Mercado

Escolhas simples tais como abrir uma posição, liquidar uma posição ou ficar de fora do mercado se tornam muito difíceis quando paralelo a alguma delas é preciso definir qual será o limite de perda e qual será o objetivo de lucro da operação. O que por sua vez, irá depender do quanto de risco você está disposto a correr para obter ganhos no mercado, do quanto você está disposto a perder caso a operação dê errado e do quanto você quer ganhar caso a mesma dê certo. Ou seja, cabe a cada um definir seus próprios limites procurando sempre obedecer-los. Muitos seguem aquele velho provérbio “somente opere com a quantidade de dinheiro que você pode se dar ao luxo de perder”.

Preços em constante movimento alimentam a ganância dos investidores diante da possibilidade de retornos “ilimitados”. Por maior que seja, nenhum lucro será suficiente para satisfazê-los porque sempre existirá a possibilidade de fazer mais. A ganância é como um poço sem fundo e o apetite do investidor ganancioso nunca poderá ser saciado. Ao perceber que está deixando de ganhar dinheiro por estar fora do mercado, mesmo àquele lucro que auferiu, ele não dará muito valor.

E quando diante de uma perda não liquidará sua posição por não admitir perder dinheiro e não ser capaz de assumir que está errado, aceitando o que, por enquanto, ainda é uma pequena perda. De uma maneira geral, da mesma forma que o mercado tem o potencial de gerar ganhos ilimitados, ele também tem o potencial para se manter contra a sua posição por tempo indeterminado.

É preciso desistir de achar que sempre haveria mais para se ganhar em uma operação que fora liquidada com lucro. Da mesma forma, é preciso desistir de buscar informações ou opiniões que alimentem a esperança de que o preço irá voltar a se mover na direção que precisamos, de maneira que uma operação que esteja dando prejuízo comece a dar lucro.

“Eu, provavelmente, cometi tantos erros quanto qualquer investidor, mas consegui descobri-los mais rapidamente e em geral fui capaz de corrigi-los antes que causassem muito estrago”.

George Soros

Por essas razões, é fundamental assumir a responsabilidade pelo resultado de toda operação, tornando-se essencial definir um limite de perda, assim como um objetivo de lucro, respeitando sempre à ambos. Investidores que resistem em aceitar tais considerações estão encarando o mercado a partir de uma perspectiva deturpada por ilusões, negações e expectativas irreais. Muitas vezes sem sequer possuir um plano ou estratégia de investimento, o que aumenta ainda mais seus riscos.

O pior erro de um investidor é não assumir que está errado, ser orgulhoso e não fazer o que deve ser feito para evitar um prejuízo maior. É após consecutivos prejuízos, não mudar de estratégia, insistir nos próprios erros e arriscar-se desnecessariamente. Isto é ser autodestrutivo, característica fatal e imperdoável pelo mercado. Não procure desculpas ou motivos quando estiver errado, admita e encerre sua posição. Todo investidor deve saber que sempre estará errado se estiver perdendo dinheiro.

A falta de disciplina e de autocontrole toma a forma de prejuízos quando você está à mercê de seus impulsos e sem controle emocional. Num determinado momento o investidor está ganhando bastante dinheiro e curtindo o prazer do sucesso. Já num outro está pegando dinheiro emprestado para perder novamente no mercado. Durante anos não acumula nada, fica apenas “brincando de rico e pobre”. E a única maneira de sair deste ciclo maldito é estudando, investindo segundo as suas próprias estratégias e possibilidades financeiras, e acima de tudo, assumindo as suas responsabilidades e os seus erros.

São poucas as pessoas que aprendem e crescem a partir de seus erros. Quando chegam ao fundo do poço, os fracos e os orgulhosos desistem do mercado. Já outros admitem que estão errados e viciados no “jogo”, quando então mudam sua forma de operar. Acabam aprendendo a lição e se tornam humildes e racionais, desenvolvendo então sua disciplina para com o mercado. Contudo, tiveram que pagar um preço alto por isso.

Reconsidere os valores em você acredita e identifique aqueles que finge acreditar. Siga uma disciplina e uma conduta ética que tenha sido estabelecido por você mesmo ao invés do que tenha sido imposto pela sociedade ou por outras pessoas. Diferentes investidores avaliam seus ganhos e lidam com suas perdas de maneiras diferentes, mas a grande maioria tende a tomar decisões que evitem a dor ou que tragam a gratificação imediata.

Errar é humano, no mercado podemos estar absolutamente certos em nossa análise e novos fatores e acontecimentos, que não eram do conhecimento público, a qualquer momento podem entrar em cena e mudar o rumo dos preços. É necessário desenvolver a sagacidade de identificar rapidamente quando o mercado tiver virado contra você e ajustar sua estratégia para seguir à nova tendência. Este ambiente complexo requer constante atenção. O investidor deve estar focado em seu objetivo e assumir a responsabilidade por suas atitudes.

“Perder dinheiro é a menor das minhas preocupações. Um prejuízo nunca me incomoda depois de realizá-lo. Esqueço-o de um dia para o outro. Mas estar errado – não realizar o prejuízo – isso é o que faz o estrago no bolso e na alma”.

Jesse Livermore

Para sobreviver no mercado e se tornar um vencedor é necessário que você desenvolva suas próprias estratégias, e acima de tudo, se desenvolva como pessoa e como investidor. Analistas e notícias se contradizem o tempo todo. Muitas vezes é melhor ficar isolado, apenas você e o mercado.

Conheça-se bem, avalie seu grau de controle emocional e independência de julgamento em relação às influências externas. Você deve ser rigoroso com o seu método e com as suas regras e, principalmente, procurar sempre cumpri-los. Acompanhe o mercado com frequência, mesmo se você estiver com dinheiro e sem ideias, momento em que deve ficar de fora. Pausas fazem com que você observe melhor o mercado.

A verdade é que não existe dinheiro fácil. Operar nos mercados de renda variável é uma atividade muito perigosa, praticada num ambiente dinâmico que não é familiar, muitas vezes cheio de armadilhas. Por isso mesmo é tão fascinante.

Acredite, para ter sucesso um investidor precisa ter uma boa noção de si mesmo e do que está fazendo, aprender com os erros do passado para fazer melhor no futuro e dominar o seu emocional de forma que consiga manter uma disciplina férrea. A confiança em si mesmo evolui a partir dos resultados positivos do trabalho duro e da disciplina.

Devemos acreditar em nós mesmos e fugir do comportamento da massa, tomando nossas próprias decisões através do estudo e da análise do que está acontecendo no mercado ao invés de sermos guiados apenas por analistas e demais profetas do mercado, deixando que tomem decisões que nós mesmos deveríamos ter tomado.

O fato de serem analistas formados ou ministrarem cursos sobre o mercado não significa que suas opiniões não devam ser questionadas ou que estarão certos o tempo todo. A grande contradição dos analistas e dos profetas dos cursos mais famosos é que vivem de trabalhar em corretoras e ministrar cursos de final de semana ao invés de o fazer operando no mercado. Portanto, o maior interessado no seu bem estar financeiro é você mesmo.

“Wall Street é o único lugar no mundo aonde milionários vão de rolls-roice pedir conselho a quem vai de metrô para o trabalho”.

Warren Buffett

Além de artigos retratando os principais fatores emocionais e psicológicos que influenciam o comportamento do mercado e do investidor o site MercadoReal disponibiliza também conteúdos que abrangem a análise técnica e fundamentalista para investimento no mercado de capitais, assim como as diversas estratégias de investimento em renda fixa e variável, tais como o mercado a termo, aluguel de ações, mercado futuro e de opções.

Adquira já por R$ 19,50 todo o CONTEÚDO EXCLUSIVO dos módulos de Análise Técnica, Estratégias de Investimentos e o NOVO módulo de Análise Fundamentalista no Ebook Capital e Valor nos formatos Kindle, PDF e EpubClique aqui para maiores informações!