Como as Opções são Organizadas?

Opções são organizadas em séries de acordo com os meses do ano. No seu nome está definido de que ativo ela se deriva, seu mês de vencimento, se é call ou put e seu preço de exercício. Em linhas gerais, podemos identificar as opções pelas quatro letras referentes ao código do ativo na bolsa, adicionadas da letra que define o mês de vencimento e o tipo da opção (CALL ou PUT), seguidas de um número que indica o seu preço de exercício.

Ex: VALEA40 (opção de compra de um lote de 100 ações VALE5 com vencimento no mês de janeiro e preço de exercício de R$ 40,00). Caso fosse uma opção de venda, com as mesmas características, bastaria trocar a letra referente ao tipo da opção e ao seu mês de vencimento de A para M, ou seja, VALEM40.

A letra do código da opção diz respeito ao mês de vencimento e indica se é uma opção de venda ou de compra, e o número que vem em seguida indica o seu preço de vencimento. Na tabela abaixo estão identificados todas as séries de opções de compra e de venda, assim como seus referentes meses de vencimento.

No leilão, as opções são negociadas preferencialmente em lotes de 100, podendo ser do tipo Americana, que são as mais utilizadas atualmente no Brasil, ou Européia. Uma opção do tipo americana possui um direito (mas não uma obrigação) que pode ser exercido a um determinado preço a qualquer momento até a data de exercício. Podendo ser exercidas a partir do pregão subseqüente à realização da compra. Já uma opção do tipo européia possui um direito que poderá ser exercido somente na data de vencimento.

As opções têm validade até uma data predeterminada e podem ser exercidas no período compreendido entre seu lançamento e seu vencimento (estilo americano de exercício) ou apenas na data de vencimento (estilo europeu). No Brasil, as opções vencem mensalmente na terceira segunda-feira do mês.

Neste dia, as opções de compra com preço de exercício acima do preço de mercado do ativo e as opções de venda com preço de exercício abaixo do preço de mercado do ativo expiram sem valor (micam), pois obviamente não há porque comprar algo por um preço acima do seu preço de mercado ou vender algo por um preço abaixo do seu preço de mercado.

O exercício antecipado de opções do tipo americana não é lucrativo. Conforme será explicado posteriormente, no preço de uma opção está precificado a expectativa do mercado (valor extrínseco), o que torna o exercício antecipado mais caro, pois o comprador perderia esse valor se o fizesse, sendo a venda da opção mais vantajosa em relação ao seu exercício antecipado. Esse valor se deprecia com a passagem do tempo e no dia do vencimento vai à zero. Tornando assim mais vantajoso para os titulares, exercê-la somente na data do seu vencimento.

Na prática, nem todas as opções são realmente exercidas. Isso vai depender do preço de mercado do ativo objeto e se o investidor possui o interesse em exercê-las. Muitos investidores simplesmente fecham sua posição em opções antes da data de vencimento. Fechar uma posição significa realizar uma operação inversa à original, apurando a diferença entre os preços pagos e recebidos nas negociações, resultando em lucro ou prejuízo.

Por exemplo, para fechar uma posição comprada em uma opção de compra, o titular da opção de compra deve vender a mesma quantidade de opção de compra da mesma série e mesmo strike (preço de exercício). Ele não pode fechar uma posição comprada numa opção de compra comprando uma opção de venda similar ou vendendo uma opção de compra de série diferente. De forma semelhante, uma posição comprada em opção de venda é fechada pela venda da mesma quantidade de opção de venda da mesma série e mesmo strike.

“Estar líquido é a única situação em que não há riscos de perder”.

MercadoReal

É importante frisar que no dia do exercício de opções é proibido negociar opções da série que está vencendo, sendo permitido apenas exercer posições que já estejam abertas. O encerramento de posições poderá ser realizado até o dia útil imediatamente anterior ao dia de seu vencimento, normalmente na sexta feira anterior ao vencimento.

Logo, quem tem uma posição comprada pode vender suas opções no mercado até o dia útil anterior ao dia do vencimento, ou, exercê-las até o dia do vencimento, no caso das americanas, e, apenas no dia do vencimento, no caso das europeias. E quem tem uma posição vendida pode apenas recomprá-la. Se não o fizer poderá ser exercido caso a relação entre o preço de exercício e o preço de mercado do ativo objeto compense o exercício por parte do titular da opção. Caso não compense, a opção vira pó, é extinta, fincando o lançador livre da sua obrigação com o titular, não havendo assim a necessidade de recomprar a opção vendida.

Para o investidor que possui interesse em exercer os direitos de suas opções é fundamental avisar a sua corretora de sua intenção, caso contrário, suas opções independentemente de terem ou não algum valor de mercado, expirarão e o investidor perderá o valor de seu prêmio.

Ele deve fazer isso até às 13h do dia de vencimento, sendo recomendável fazê-lo bem antes desse horário, pois não é incomum que investidores tenham suas opções expiradas em razão da demora da corretora em processar sua solicitação de exercício. Ou mesmo, casos de investidores que são exercidos em razão da demora da corretora em encerrar suas posições ou de processar o seu encerramento antes do horário limite. O valor da corretagem do exercício será cobrado tanto do lançador como do titular da opção.

O preço predeterminado de uma opção é conhecido como o preço de exercício. Quando uma opção de compra é exercida, o titular da CALL compra do lançador o  ativo objeto pelo preço de exercício da opção, independe do preço em que o ativo estiver sedo negociado no mercado naquele momento. Quando uma opção de venda é exercida ocorre o contrário, é o lançador quem compra o ativo objeto do titular da opção, pois o titular da PUT comprou o direito de vender o ativo objeto pelo preço de exercício da opção ao seu lançador.

Na ocorrência de distribuição de proventos, sejam dividendos ou juros sobre capital próprio, os mesmos serão descontados do preço do ativo e também dos preços de exercício das opções nas séries abertas. Nestes casos, os preços de exercício se modificam no meio do vencimento e a opção será exercida por um preço de exercício diferente do que ela foi lançada.

Contudo, o seu código de negociação continua o mesmo apenas é adicionado a sigla EX, de ex-dividendos, assim como acontece com os códigos das ações quando no período de pagamento de dividendos. Mas do seu preço de exercício é descontado o valor referente ao provento. Por exemplo, se o preço de exercício da opção é de R$ 40,00 e ocorre a distribuição de juros sobre o capital próprio no montante de R$ 0,50 por ação. O preço de exercício será ajustado a partir do primeiro dia de negociação ex-direito para R$ 39,50.

Este é um ajuste do mercado, que teoricamente não faz diferença, mas na prática muitas vezes beneficia os investidores que estão comprados em opções, pois o ativo objeto tende a recuperar o preço que tinha anteriormente à distribuição dos dividendos.

No caso de grupamentos e desdobramentos ou quaisquer outros acontecimentos que aumentem ou diminua o número de ações da empresa, serão ajustados na mesma proporção a quantidade de ativos cobertos pela opção.

Isso quer dizer que uma opção que anteriormente a um desdobramento de 1 para 2, era negociada sobre uma ação, passará a ser negociada sobre 2 ações. Seu preço de mercado não sofrerá qualquer alteração, apenas será ajustada a quantidade de ativo objeto coberto pela opção.

Em ambos os casos de ajustes o preço de mercado da opção não é alterado. Apenas no caso de distribuição de proventos o seu preço de exercício será ajustado, e no caso de grupamentos e desdobramentos, apenas a quantidade de ativos cobertos pela opção será ajustada, de forma a manter inalterado o compromisso financeiro original.

“Não confunda jamais conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar a vida; o outro a construir uma vida”.

Sandra Carey

Além de artigos retratando os principais fatores emocionais e psicológicos que influenciam o comportamento do mercado e do investidor o site MercadoReal disponibiliza também conteúdos que abrangem a análise técnica e fundamentalista para investimento no mercado de capitais, assim como as diversas estratégias de investimento em renda fixa e variável, tais como o mercado a termo, aluguel de ações, mercado futuro e de opções.

Adquira já por R$ 19,50 todo o CONTEÚDO EXCLUSIVO dos módulos de Análise Técnica, Estratégias de Investimentos e o NOVO módulo de Análise Fundamentalista no Ebook Capital e Valor nos formatos Kindle, PDF e EpubClique aqui para maiores informações!