Tipos de Gaps

Gap comum: é formado na linha de preços ao longo da tendência, é pouco significativo e na maioria das vezes é fechado, não sendo relevante.

Gap de rompimento: Ocorre próximo a um suporte ou a uma resistência, logo após o final de uma tendência. É comum também surgir após uma fase de acumulação ou após uma fase de distribuição, rompendo uma resistência ou um suporte e iniciando uma nova da tendência no preço do ativo. O dia em que ocorre costuma ser marcado por um grande aumento do volume.

Esses gaps não são fechados posteriormente e resultam num forte e rápido movimento contrário à anterior tendência do mercado, marcando sua reversão. Quando de alta, é um rompimento que ocorre próximo a um nível de suporte, e quando de baixa, próximo a um nível de resistência. É bem comum que ocorram alguns dias após um gap de exaustão haver sido formado.

Gap de rompimento de alta: Ocorre em uma tendência de baixa, num dia de alto volume de negociação, normalmente marcado por um candle de reversão altista. O próximo candle abre com gap de alta e os preços sobem, seguindo a direção do gap sem fechá-lo.

Exemplo de um gap de rompimento. O gráfico apresenta alguns sinais de reversão da tendência de baixa, um martelo com alto volume seguido de um gap de rompimento e a quebra da linha de resistência.

Gap de rompimento de baixa: Ocorre em uma tendência de alta, num dia com alto volume de negociação, normalmente marcado por um candle de reversão baixista. O próximo candle abre com um gap de baixa e os preços caem, seguindo a direção do gap.

Exemplo de um gap de rompimento. O gráfico apresenta alguns sinais de reversão da tendência de alta, um doji seguido de um gap de rompimento e a quebra da linha de suporte.

Gaps de exaustão: Ocorre no fim de uma tendência, logo após os preços marcarem um topo ou um fundo. É um forte sinal de reversão, a qual é confirmada posteriormente quando o gap é fechado pela linha dos preços. Quando de alta, ocorre próximo à um nível de resistência, e quando de baixa, próximo à um nível de suporte.

Gap de exaustão de alta: O dia abre com um forte gap de alta, os preços sobem atingindo o máximo da tendência, formando então um topo. Após isso, inicia-se um forte movimento de venda e os preços caem, fechando o gap. Pode-se formar um candle de reversão baixista (shooting star, doji, etc.). É o resultado da euforia de compra e marca o início da fase de distribuição.

Exemplo de um gap de exaustão. O gráfico apresenta alguns sinais de reversão da tendência de alta, um gap de exaustão de alta marcado por uma shooting star seguido da quebra da linha de suporte.

Os investidores institucionais forçam o preço para cima e o público geral (sardinhas), ao ver um expressivo gap de alta na abertura e diante de uma tendência de alta dos preços, imagina que o mercado vai continuar subindo e é induzido a comprar no topo do mercado (ganância e esperança). É neste momento que os institucionais entram vendendo, aproveitando os preços altos e marcando o fim na tendência de alta.

Gap de exaustão de baixa: O dia abre com um forte gap de baixa, os preços caem atingindo o mínimo da tendência, formando então um fundo. Após isso, inicia-se um forte movimento de compra e os preços sobem, fechando o gap. Pode-se formar um candle de reversão alista (martelo, doji, etc.). É o resultado final do pânico de venda e marca o início da fase de acumulação.

Exemplo de um gap de exaustão. O gráfico apresenta alguns sinais de reversão da tendência de baixa, um gap de exaustão marcado por um martelo com alto volume, seguido da quebra da linha de resistência.

Os investidores institucionais forçam o preço para baixo e o público geral, ao ver um expressivo gap de baixa na abertura, imagina que o mercado vai continuar caindo e é induzido a vender suas posições num fundo de mercado (pânico). É neste momento que os institucionais entram comprando, marcando o fim na tendência de baixa. Os gaps de exaustão mascaram a estratégia dos grandes investidores, sendo um exemplo da opinião contrária no mercado.

Outro padrão de gap um pouco mais raro são as ilhas de reversão. Nestas situações gaps isolam alguns dias do restante da linha de preços, formando uma ilha. Numa ilha de reversão altista, num dia ocorre um gap de exaustão de baixa e dias depois um gap de rompimento de alta. Numa ilha de reversão baixista ocorre um gap de exaustão de alta e alguns dias depois um gap de rompimento de baixa.

Sempre distinga entre gaps que ocorrem no meio da tendência do preço e gaps que ocorrem em pontos de suporte e resistência, topos e fundos. Estes vão contra o movimento dos preços e marcam a reversão da tendência. Sinais de fraqueza são indicados em gaps de alta que são fechados, os investidores institucionais forjam uma alta nos preços para venderem a preços mais altos, induzindo a massa desinformada a comprar e realizar operações perdedoras.

Sinais de força são indicados em gaps de baixa que são fechados, os investidores institucionais forjam uma queda nos preços para comprarem ativos a preços mais baixos, disparando ordens stops e induzindo essa mesma massa desinformada a vender ou a ficar fora do mercado, perdendo o expressivo movimento de alta que segue o gap.

“Experiência é simplesmente o nome que os homens dão aos seus erros”.

Oscar Wilde

Além de artigos retratando os principais fatores emocionais e psicológicos que influenciam o comportamento do mercado e do investidor o site MercadoReal disponibiliza também conteúdos que abrangem a análise técnica e fundamentalista para investimento no mercado de capitais, assim como as diversas estratégias de investimento em renda fixa e variável, tais como o mercado a termo, aluguel de ações, mercado futuro e de opções.

Adquira já por R$ 19,50 todo o CONTEÚDO EXCLUSIVO dos módulos de Análise Técnica, Estratégias de Investimentos e o NOVO módulo de Análise Fundamentalista no Ebook Capital e Valor nos formatos Kindle, PDF e EpubClique aqui para maiores informações!